Nova placa Mercosul: entenda as mudanças e quando a troca é obrigatória

  • por

Você sabe o que é a Nova Placa Mercosul?

Provavelmente você já viu alguns carros ou motos na rua com placas diferentes da grande maioria dos veículos.

A nova placa padrão Mercosul, que já pode ser encontrada há mais de um ano no Brasil, passou a ser obrigatória no emplacamento de veículos novos a partir de 31 de janeiro de 2020.

Mas não se assuste, a troca para a placa Mercosul não é obrigatória em veículos já emplacados. Se o seu veículo ainda está com a placa mais antiga, conhecida como modelo cinza, não tem nenhum problema!

Quem possui a placa cinza terá de substituí-la pela nova placa Mercosul apenas quando houver transferência do registro para outro município ou estado, mudança de categoria do veículo ou furto, extravio, roubo ou danos na placa.

Caso você seja associado da Associação Múltipla e tenha feito a mudança para a nova placa Mercosul, lembre-se de informar nosso departamento de cadastro para evitar imprevistos.

Neste artigo, vamos explicar as principais mudanças que a nova placa Mercosul traz em relação ao modelo mais comum e em que casos ela é obrigatória.

Qual o objetivo da nova placa Mercosul?

Criado em 2014, o padrão Mercosul começou a ser utilizado no Brasil em setembro 2018, inicialmente apenas no Rio de Janeiro.

O objetivo principal é padronizar a PIV (placa de identificação veicular) entre todos os países do bloco Mercosul. Dessa forma, as placas serão semelhantes no Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela.

Segundo o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), mais de 5 milhões de veículos já circulam com a nova placa Mercosul no país.

O que muda com a nova placa Mercosul?

Você deve estar se perguntando… afinal, o que muda com a nova placa padrão Mercosul em relação à antiga?

Então vamos lá!

A nova placa Mercosul permanece com 7 dígitos, mas passa a ter 4 letras e 3 algarismos (o inverso da versão antiga), ampliando as combinações possíveis.

Confira abaixo o que muda com a nova placa Mercosul:

• A sequência não será mais de letras e números seguidos;
• As três letras no início das placas permanecem;
• No que antes era uma sequência numérica, o segundo número será substituído por uma letra; desta forma, a sequência passará a ser intercalada: LLL NLNN – sendo L para letra e N para número;
• O aspecto é diferente: no lugar da tarja preta com o nome da cidade, terá uma faixa azul com o nome do país e a bandeira;
• As novas placas terão um QR Code, com o qual será possível descobrir as informações do veículo.

Quem precisa trocar a placa do veículo?

Agora que você já sabe o que é a nova placa padrão Mercosul e o que mudou em relação a versão antiga, chegou a hora de entender se você precisa ou não trocar a placa do seu veículo.

Por enquanto, a obrigatoriedade existe apenas para os seguintes casos:

• Primeiro emplacamento (compra de carros novos);
• Transferência de município e/ou estado;
• Mudança de propriedade do veículo;
• Troca de categoria (quando o veículo passa de “particular” para “aluguel” ou vice-versa, por exemplo)
• Quando a placa antiga está danificada ou ilegível e não passa na vistoria;

Vale lembrar que, por enquanto, a troca para a nova placa Mercosul não é obrigatória em outros casos.

Como são os códigos na nova placa Mercosul?

Como dissemos anteriormente, a quantidade de dígitos não mudou na nova placa Mercosul, mas sim as proporções de letras e números no código.

Ou seja, a placa permanece com 7 dígitos, mas passa a ter 4 letras e 3 números, ampliando as combinações possíveis para aproximadamente 450 milhões, a serem compartilhadas entre todos os países do Mercosul.

Na nova placa Mercosul, o segundo algarismo passa a ser substituído por uma letra, de acordo com a tabela a seguir:

Para que você entenda com clareza, vamos usar um exemplo.

Vamos imaginar um veículo de placa cinza com o código MTP 2020. Caso ele seja vendido, o novo proprietário precisa fazer a troca para a nova placa Mercosul, e o código passará a ser MTP 2A20.

Entenda as cores da nova placa Mercosul

As mudanças da nova placa Mercosul em relação à placa cinza não ficaram restritas apenas aos códigos.

Nas novas placas padrão Mercosul, as cores das letras e dos números, que identificam a categoria do veículo, também sofreram alterações.

Veja a seguir quais são as cores que definem cada categoria:

• PRETO: carros particulares
 VERMELHO: táxis, veículos comerciais e de autoescola
• AZUL: carros oficiais
• VERDE: carros de teste
• DOURADO: carros diplomáticos
• PRATEADO: modelos de coleção

 

Neste post explicamos as mudanças da nova placa Mercosul e em que situação ele é obrigatória.

Caso você seja associado da Associação Múltipla e tenha feito a mudança para a nova placa, lembre-se de informar nosso departamento de cadastro para evitar imprevistos.

Se você ainda não é associado, não perca tempo e venha conhecer nossos planos de proteção e assistência automotiva. Entre em contato pelo telefone (62) 3624- 5765 ou visite nosso site para fazer sua cotação online.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *